Sono: o segredo para uma vida saudável


REPRODUÇÃO/DIVULGAÇÃO
A importância do sono de qualidade

Compartilhe:
Redação
Publicidade


Quer ter uma vida saudável? Então descubra o segredo: dormir bem! Descubra por que o sono é importante para sua saúde, quais os benefícios e as melhores técnicas para manter uma rotina de sono saudável.



Sono: o segredo para uma vida saudável

O sono: um tesouro para nossa saúde

A qualidade do sono desempenha um papel primordial em nossa saúde física e mental. Dormir bem é essencial para o bom funcionamento de nosso organismo. Mas afinal, quantas horas de sono são consideradas ideais?

Em geral, especialistas recomendam dormir entre 7 a 8 horas por noite. No entanto, muitas pessoas enfrentam dificuldades para dormir e até mesmo distúrbios do sono, como a insônia.

o sono desempenha um papel fundamental na regulação dos hormônios e no funcionamento adequado do corpo. Quando acordamos cansados e não conseguimos estabelecer um ciclo de sono reparador, nossa saúde é afetada.

Conhecendo a insônia: um desafio para o sono

A insônia é caracterizada pela dificuldade em adormecer e em manter um sono contínuo, com despertares frequentes durante a noite. De acordo com a Associação Brasileira do Sono, aproximadamente um terço da população brasileira sofre com a insônia.

Publicidade




Sinais que denunciam a insônia

Além da dificuldade em adormecer e dos despertares noturnos, a insônia apresenta outros sintomas que auxiliam no diagnóstico e no reconhecimento do problema. Entre os principais sinais estão:

Fatores que contribuem para a insônia

Diversos fatores podem contribuir para o surgimento da insônia. Os principais incluem:

A importância de um sono revigorante, segundo a ciência

De acordo com um estudo publicado na revista Sleep Epidemiology, cerca de 65,5% dos brasileiros têm problemas com a qualidade do sono. Além disso, as mulheres são mais afetadas do que os homens, enfrentando cerca de 10% mais dificuldades para dormir.

O estudo, realizado com 2.635 pessoas com 18 anos ou mais, utilizou um questionário chamado PSQI (Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh) e revelou que a média de pontuação foi de 7,3 pontos em uma escala de 0 a 21. Quanto menor a pontuação, melhor a qualidade do sono. Esses dados mostram que os brasileiros não estão dormindo bem.

Publicidade




Para os cientistas, a qualidade do sono está relacionada à sua duração (quantidade de sono insuficiente ou excessiva), aos estágios de sono (leve, profundo e REM) e à regularidade do sono (interrupções durante a noite). Ter uma noite de sono ruim pode acarretar várias consequências para o corpo, sendo tão importante quanto uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos.

Fatores que afetam a qualidade do sono

Existem diversos fatores que podem comprometer a qualidade do sono. Vejamos os principais, segundo Livia Ciacci:

A neurocientista explica que dormir tarde interfere na produção de hormônios importantes, como a progesterona, que atinge seu pico por volta das 2 horas da manhã. Uma hora de sono insuficiente prejudica todo o equilíbrio hormonal do organismo, impactando a saúde.

Além disso, o cérebro precisa do sono para realizar suas funções de limpeza e manter a saúde.

Publicidade




Por que as mulheres sofrem mais com a falta de sono?

Mulheres saudáveis têm seu sono reduzido devido ao acúmulo de tarefas: “As mulheres tendem a acumular uma dupla jornada de trabalho, conciliando responsabilidades domésticas e profissionais, muito mais do que os homens.”

Dicas para ter uma noite de sono revigorante

Aqui estão algumas dicas da neurocientista do SUPERA que podem ajudar a melhorar a qualidade do sono:

  1. Evite dormir durante o dia e pratique atividades físicas algumas horas antes de deitar;
  2. Evite a exposição a luzes claras de dispositivos eletrônicos, como tablets, celulares e computadores, antes de dormir. Essas luzes interferem nos ciclos do sono. A partir das 19 horas, reduza o uso de luzes azuis e brancas, dando preferência a luzes amarelas e mais suaves;
  3. Opte por refeições leves à noite, evitando alimentos gordurosos e industrializados. Isso ajuda na digestão e no relaxamento dos músculos durante o sono;
  4. Evite o consumo excessivo de bebidas estimulantes, como café, energéticos e chás escuros;
  5. Pratique relaxamentos mentais e evite pensar em preocupações ou atividades a serem concluídas antes de dormir, pois isso pode gerar ansiedade e prejudicar a qualidade do sono;
  6. Estabeleça uma rotina de relaxamento antes de ir para a cama, evitando assistir a noticiários à noite. Meditação, música relaxante, chá de camomila, erva-cidreira e leite com mel são hábitos que podem contribuir para uma boa noite de sono.

Higiene do sono: um caminho para noites melhores

Você já ouviu falar em higiene do sono? Esse termo se refere a um conjunto de hábitos e orientações que podemos incorporar em nosso dia a dia para promover um sono restaurador.

Segundo a neurocientista entrevistada, a higiene do sono envolve desde a alimentação leve antes de dormir até a criação de um ambiente propício para o sono, com poucos estímulos sonoros, visuais e luminosos. Estabelecer uma rotina de sono também é fundamental para garantir noites tranquilas.

Publicidade




 



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *





Últimas Publicações