Freya Allan em Baghead: Filme de Terror Surpreende com 0% no RT!


REPRODUÇÃO/DIVULGAÇÃO

Compartilhe:
Leonardo
Publicidade


O filme 'Baghead - A Bruxa dos Mortos', com a estrela Freya Allan de 'The Witcher', desembarcou nos cinemas, mas parece que o trem do hype já descarrilou.



Freya Allan em Baghead: Filme de Terror Surpreende com 0% no RT!

Críticas Cortam Asas do Terror “Baghead”

Os críticos meteram o pé na jaca e não perdoaram, entregando um veredito que deixou a galera de cabelo em pé: surpreendentes 0% de aprovação no Rotten Tomatoes, com base em míseras 5 reviews.

As críticas foram unânimes: “É mais confuso que bala trocada em tiroteio, não faz nem cócegas de medo” – soltou o The Observer (UK).

E não para por aí, a Mashable mandou ver: “Parece que ‘Baghead’ até tinha uma luz no fim do túnel, mas no fim das contas, o que entregaram foi um pacote todo amassado“.

A SciFiNow nem deu chance de defesa: “Quando o assunto é arrepiar de verdade, o filme passa longe. E a aparição do ‘Baghead’ é tão impactante quanto um susto de peixinho dourado“.

Publicidade




E pra fechar com chave de latão, o Times (UK) foi na jugular: “Atuação que dá dó, diálogos que fazem chorar e um conceito que já foi muito melhor explorado pelos irmãos Philippou em ‘Fale Comigo’“.

E pra jogar a última pá de terra, o Film Focus Online disse que o filme ‘Baghead’ tentou abocanhar um churrasco inteiro, mas só conseguiu assustar tanto quanto um cachorro sem dentes. E olha que o elenco prometia, hein?

A Estreia Malfadada de Alberto Corredor

Alberto Corredor até que tentou causar uma boa impressão em sua estreia na direção, mas parece que o barco virou antes de chegar na praia.

No centro da história, temos Iris, interpretada pela talentosa Freya Allan, lidando com a herança de um pub que mais parece saído de um conto de Edgar Allan Poe.

Publicidade




Iris pega o primeiro voo para Berlim, disposta a botar ordem na casa depois da morte do pai. Com uma caneta na mão e um contrato pela frente, ela nem imagina que tá assinando um pacto com uma criatura que é puro pesadelo: o tal do ‘Baghead’, que parece ter saído de uma lenda urbana.

Neil, vivido por Jeremy Irvine, é o primeiro corajoso (ou seria desesperado?) a testar os serviços do pub. E Iris?

Bem, ela cai na tentação de explorar os poderes macabros da criatura, e a coisa começa a ficar mais enrolada que fone de ouvido em bolso de calça.

Com a ajuda da amiga Katie, papel de Ruby Barker, Iris tem que jogar no time da vida real e enfrentar o bicho-papão antes que ele faça mais estrago que criança com tinta na sala branca.

Publicidade




A lista de atores ainda conta com os talentos de Saffron Burrows, Svenja Young e Julika Jenkins.

Entre Entidades e Heranças: A Trama de “Baghead”

Logo de cara, Iris se vê enredada em uma trama que é mais emaranhada que novelo de lã. O pub herdado é a porta de entrada para um mundo de horrores inomináveis, e o ‘Baghead’ é o anfitrião da festa do arrepio.

Ao assinar os papéis, Iris não só toma conta do estabelecimento, mas também do inquilino mais indesejado de todos os tempos.

O ‘Baghead’ é uma entidade metamorfose que poderia ganhar o Oscar de melhor ator… se não fosse tão assustador.

Publicidade




O negócio é simples: dois mil por dois minutos com o ‘Baghead’. Parece até oferta de Black Friday, mas o preço alto é o menor dos problemas para quem quer aliviar a saudade de alguém que já se foi.

Quebrar a regra dos dois minutos é como comprar briga com o diretor da escola, só que bem pior. Iris e Katie precisam correr contra o tempo, ou vão acabar como figurantes numa história de terror da vida real.

Freya Allan, conhecida por seu papel em ‘The Witcher’, mostra sua versatilidade ao mergulhar no gênero de terror, um desafio e tanto até para atrizes com bagagem de sobra.

E aí, galera?

Publicidade




Quem aí tá doidinho pra ver ‘Baghead’ e tirar a prova dos noves, hein?

Deixa nos comentários se você é do time que adora um bom susto ou se prefere dormir de luz acesa depois do cinema.

E ó, não esquece de marcar aquele seu amigo que se borra todo só de ouvir a palavra “fantasma”.

Bora ver se esse “filme 0% aprovado” tem alguma mágica escondida ou se o caldeirão de bruxa aqui só ferveu água fria.

Publicidade




Comenta aí e vamos dar boas risadas… ou não, né?



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *





Últimas Publicações