Descubra como a TV impacta o sono dos idosos

atividades físicas

Reprodução / Divulgação Bem Estar: Descubra como a TV impacta o sono dos idosos

atividades físicas | Bem Estar: Saiba como a televisão pode influenciar diretamente a qualidade do sono dos idosos e suas consequências para a saúde.


Impacto do uso excessivo de dispositivos eletrônicos

Um estudo recente da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) revelou que idosos que passam mais de três horas por dia assistindo televisão, usando computador ou celular, ou mais de seis horas por dia somente em frente à TV, enfrentam um maior risco de desenvolver problemas do sono.

Esses resultados, publicados na revista Cadernos de Saúde Pública, são baseados em dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019, que entrevistou 43.554 idosos com mais de 60 anos em todo o Brasil.

Do total de idosos pesquisados, 36% relataram algum problema para dormir nas últimas duas semanas, como dificuldade para adormecer, acordar frequentemente durante a noite ou ter um sono insuficiente.

Segundo Núbia Carelli Pereira de Avelar, fisioterapeuta e coordenadora do Laboratório de Pesquisas do Envelhecimento, Recursos e Reumatologia da UFSC, esse percentual pode ter aumentado após o início da pandemia.

Portanto, é importante compreender a relação entre o uso excessivo de dispositivos eletrônicos e os problemas do sono em idosos, a fim de incentivar mudanças de comportamento e promover a qualidade de vida nessa faixa etária.

 

Importância de atividades físicas na terceira idade

Além do tempo gasto em frente à TV e aos dispositivos eletrônicos, os pesquisadores também avaliaram o comportamento sedentário dos idosos.

Enquanto o uso do celular e computador pode fornecer estímulos cognitivos, a simples passividade diante da TV é considerada lazer inativo.

Segundo Núbia, é fundamental que os idosos se levantem pelo menos por cinco minutos a cada hora para realizar um mínimo de exercício, mesmo que seja apenas para buscar um copo de água.

A ciência reconhece os benefícios das atividades físicas para a qualidade do sono, e incentivar a redução do sedentarismo pode contribuir para a melhoria desse aspecto na vida dos idosos.

 

Higiene do sono e qualidade de vida na terceira idade

Além dos problemas de sono relacionados ao sedentarismo, a geriatra Thaís Ioshimoto, do Hospital Israelita Albert Einstein, destaca a importância da higiene do sono na terceira idade.

Isso inclui evitar o uso de celular ou TV duas horas antes de dormir, usar uma luz amarela no quarto e ter cuidado com a administração de medicamentos para dormir.

Tendo em vista que muitos idosos já utilizam medicamentos para outros fins, a indicação de fármacos que também auxiliem no sono pode ser uma alternativa, evitando o risco de quedas provocado por indutores do sono.

Portanto, a qualidade e a quantidade de sono dos idosos são questões complexas na geriatria, e a higiene do sono é fundamental para promover a qualidade de vida nessa fase da vida.

Em resumo, a promoção de hábitos saudáveis, como a redução do tempo gasto em frente à TV e dispositivos eletrônicos, a prática de atividades físicas e a adoção de uma higiene do sono adequada, podem contribuir significativamente para a melhoria da qualidade de sono e a promoção da saúde e bem-estar dos idosos.


VOCÊ CONHECE A LINHA DE PANELAS REDSILVER?

Além de suas refeições não precisarem de óleo, a RedSilver também não solta substâncias tóxicas (PTFE e PFOA) durante o cozimento, como acontece com as panelas comuns. Muito mais saúde para você e sua família.

CONFIRA JÁ!